Perfil bacteriológico das infecções do trato respiratório inferior em pacientes internados na enfermaria de pneumologia em Hospital Terciário de Referência em doenças pulmonares no Estado de Pernambuco

  • Sérgio Manoel Lemos de Carvalho Faculdade de Medicina de Olinda
  • Joyce Ferreira Gomes de Oliveira Universidade de Pernambuco
  • Liana Gonçalves Macedo
  • Lucas dos Santos Accioly Faculdade de Medicina de Olinda
  • Raphaella Amanda Maria Leite Fernandes Faculdade de Medicina de Olinda
Palavras-chave: Bactéria, Meios de cultura, Bronquiesctasia, Doença Pulmonar Obstrutica Crônica, Pneumonia

Resumo

Introdução: A infecção do trato respiratório é responsável por elevada morbimortalidade, além de levar ao uso frequente de antibióticos. É importante o conhecimento do perfil bacteriológico de acordo com o local avaliado e a doença de base do paciente, uma vez que, em muitas ocasiões, o tratamento dessas infecções é iniciado empiricamente. Objetivo: Identificar o perfil bacteriológico das culturas de escarro e dos lavados broncoalveolares e verificar a doença pulmonar de base dos pacientes internados na enfermaria de Pneumologia de um Hospital Terciário referência em doenças pulmonares do estado de Pernambuco. Métodos: O estudo consistiu de uma série de casos retrospectiva, onde foram analisadas as culturas de escarro e/ou do lavado broncoalveolar de 70 pacientes. Resultados: Os patógenos mais prevalentes nas culturas de escarro foram a Pseudomonas sp. e a Klebsiella sp., presentes, respectivamente, em 17 (24%) e 15 (21%) pacientes. Não houve predomínio de qualquer patógeno nas culturas dos lavados broncoalveolares. A doença pulmonar de base mais prevalente foi a bronquiectasia por sequela de tuberculose pulmonar, havendo relação significativa entre a sua presença e a infecção por Pseudomonas sp. (P < 0,05). Conclusão: O encontro de Pseudomonas sp. como a bactéria mais prevalente, principalmente em pacientes que apresentam bronquiectasia por sequela de tuberculose pulmonar, assim como o achado de Klebsiella sp. como o segundo patógeno mais frequente, ainda que não associado a alguma doença pulmonar de base, poderão auxiliar na escolha da terapia empírica de pacientes internados na enfermaria de Pneumologia de um Hospital Terciário de Referência em doenças pulmonares.

Biografia do Autor

Sérgio Manoel Lemos de Carvalho, Faculdade de Medicina de Olinda
Discente da Faculdade de Medicina de Olinda (FMO).
Joyce Ferreira Gomes de Oliveira, Universidade de Pernambuco
Discente da Universidade de Pernambuco (UPE), Médico Pneumologista.
Liana Gonçalves Macedo
Médica Pneumologista.
Lucas dos Santos Accioly, Faculdade de Medicina de Olinda
Médico Pneumologista.
Raphaella Amanda Maria Leite Fernandes, Faculdade de Medicina de Olinda
Coordenadora Acadêmica da Faculdade de Medicina de Olinda (FMO).
Publicado
05-09-2019
Seção
Artigos Originais